Meditações - Marco Aurélio - Parte II

Meditações 2: A volta dos que não foram, rs. 🎬

Parte 2? Como assim? 🤔

Como disse no primeiro resumo de “Meditações”, há livros e Livros. “Meditações” é um que está na categoria de Livros para a vida”, aquela obra que você pode ler 100 vezes e ainda irá te ensinar lições valiosíssimas.

Então, esse livro e alguns no futuro (quem sabe?.. Eu, rs) São capazes de burlar nosso lema. No caso de Marquinhos, para uma absorção do conteúdo dele… 30 dias não é nem aquecimento, rs. Então, trouxe mais reflexões e passagens dessa obra formidável. Espero que goste. 🙂

OBS: Aos que receberam o último resumo no e-mail, peço desculpas pelo erro de digitação na contagem dos tópicos. Alguns algarismos saíram fora de ordem. Seguimos.


Quem foi “Marco Aurélio“?

Marcus Aurelius Antoninus nasceu em 121 d.C., em 26 de abril, em Roma. Conheceu muito pouco o seu pai, pois o mesmo morreu quando Marco Aurélio era jovem, mas ainda adolescente foi adotado pelo (então) atual imperador: Antonino Pio.

Em 161 d.C., Antonino falece (considerado por muitos historiadores o mais digno de todos os imperadores), deixando o trono à Marco Aurélio, que assume o cargo de imperador aos 40 anos.

Imperador romano durante 19 anos e passou à História como um governante culto dedicado à filosofia. Assumiu o trono em um período de extrema instabilidade militar. Faleceu em uma expedição militar, e os historiadores consideram a sua morte o início do declínio do Império Romano.

2° round…

INTRODUÇÃO

Não há muito o que introduzir. Somente recomendo que leia nossos outros resumos sobre estoicismo, pois todos estão interligados (Dark? Jonas? ⏳). O mais importante (obviamente) é você ler o nosso primeiro resumo sobre “Meditações”.

I. Você tem uma Ideia maluca?

“As ocorrências externas te distraem; proporciona a ti mesmo repouso para aprender algo bom e deixa de ir e vir para cá e para lá. Evita, inclusive, outros tipos de ir e vir, pois há pessoas que, embora se ocupem laboriosamente de ações na vida, carecem de uma meta para a qual nem sequer dirigem uma vez seus desejos e ideias.”

O fundador da Nike, Phil Knight, sempre teve o que ele chamava de “Ideia maluca”, algo absurdamente grande e insano. Qual era essa ideia? Fundar uma empresa de tênis. O resto é história. (Ele tem uma autobiografia formidável. Recomendo 🙂).

Marcus refletia sobre aquelas pessoas que estão sempre ocupadas, mais especificamente aquelas que se ocupam sem um “alinhamento”. Em outras palavras, atividades distintas que não estão alinhadas com um propósito em comum.

Logo, precisamos ter metas/objetivos, porque irão proporcionar um senso de sentido na vida, um alvo para mirar. Lewis Carroll torna essa lição evidente em sua obra “Alice no País das Maravilhas”: “para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve” - O Gato de Cheshire.

Se você não mirar em nada, não acertará nada. Jordan Peterson entendeu isso, tanto que aprofundou esse conceito em seu novo livro “Além da Ordem”, na Regra 2: “Imagine quem você poderia ser e mire esse alvo com determinação.” 🎯 (Calma, ainda estou lendo… Em breve tem resumo).

II. Você só tem o presente

“Se você viver três mil anos, ou mesmo um incontável múltiplo disso, tenha em mente que ninguém nunca perde uma vida diferente daquela que está vivendo, e ninguém vive uma vida diferente daquela que está perdendo [...]”

Quando um jovem artista falece, sempre tem aquele discurso: “ele era tão jovem, tinha tanto pela frente…”. Como assim “tanto pela frente?”, pois o futuro não existe.

“A vida mais longa e a mais curta, então, equivalem, pois o presente dura o mesmo para todos e é tudo o que qualquer um possui. Ninguém pode perder o passado ou o futuro, pois como se pode ser privado do que não é seu?"

Como podemos perder algo que sequer possuímos? Claro que queremos viver por muito tempo, mas falamos “quando eu tiver x anos…” presumindo que iremos viver até essa tenra idade. Não me entenda mal, todos os dias vivemos com o desejo de poder viver o próximo, mas essa fala é presunçosa. Lembre-se: Memento Mori.

“Não se deve apenas concluir racionalmente que, a cada dia, a vida vai se consumindo e deixando atrás de si uma menor porção para ser vivida […]”

Todos os dias da sua vida que já passaram pertencem a morte. Simples. 😮

“[…] Convém, portanto, que te apresses, não só porque estás cada vez mais próximo da morte como também porque teu intelecto que te capacita a acompanhar um raciocínio com relação às coisas já está antecipadamente condenado ao aniquilamento.”

III. Babysteps 👶

“A cada momento, mantenha uma mente firme na tarefa em mãos, como um ser romano e humano, fazendo-a com dignidade, carinho, liberdade e justiça estrita e simples - dando a si mesmo uma pausa de todas as outras considerações…”

Evidente que essa passagem destaca a importância de saber o que você fará durante o dia, semana, mês… Você entendeu. Seja definido. E o mais importante é viva no presente.

“… Você pode fazer isso se abordar cada tarefa como se fosse a última, desistindo de toda distração, subversão emocional da razão e de todo drama, vaidade e reclamação sobre sua justa parte. Você pode ver como o domínio sobre algumas coisas torna possível viver uma vida abundante e devota - pois, se você cuidar dessas coisas, os deuses não pedirão mais.”

Quando você se dedica a cada tarefa como se fosse sua última, um senso de excelência é ativado em você. Com isso, você começa a viver uma vida em areté, termo grego que transmite uma ideia de “excelência”. (Em outro resumo, me aprofundo no estudo das virtudes 😀).

IV. Tua faculdade condutora

“Mantenha sagrada sua capacidade de compreensão. Pois em tudo isso, nossa faculdade condutora não permitirá que nada entre que seja inconsistente com a natureza ou com a constituição de uma criatura lógica. É o que exige a devida diligência, cuidado com os outros e obediência aos deuses.”

O fato de você poder pensar, o fato de poder ler este resumo, o fato de ser capaz de raciocinar dentro e fora das situações - tudo isso é o que lhe dá a capacidade de melhorar suas circunstâncias e tornar-se melhor. É necessário reconhecer essa habilidade, e mais do que isso, lapidá-la.

As capacidades de raciocinar e compreender devem ser estimuladas constantemente, afinal nós dependemos delas. Aceite esse conselho de Marquinhos e busque conservar e melhorar a sua faculdade condutora.

V. Vai, levanta e anda

“Ao romper a aurora, quando despertar para ti é difícil, põe à tua disposição a ideia de que despertas para realizar a obra de um ser humano; será o caso de manter o mau humor, quando sei que vou fazer aquilo para o que nasci e em função do que fui instalado no mundo?”

Sem dúvidas, uma das reflexões mais famosas de Marquinhos. Ela pega na ferida de muita gente. Sentiu aí? rs. 🤭

“Ou será que fui feito para ficar deitado e me conservar aquecido sob as cobertas? - Mas isso é agradável - Então o objetivo de teres nascido foi proporcionar-te prazer? Em uma palavra, não foi para a ação ou a atividade, mas para a passividade?”

Devo destacar que o estoico busca sempre viver em harmonia com a natureza, pois nós somos parte dela. E para Marco, a natureza de todo humano é cumprir com seu dever - com seu trabalho.

Ele continua, trazendo exemplos de animais e suas respectivas atividades, evidenciando que o mundo e todos os animais estão cumprindo com seus deveres, todos os dias sem reclamar.

Até quando ficarás deitado, ó preguiçoso? Quando se levantarás do teu sono?”, Provérbios 6:9. Incrível como Rei Salomão transmite a mesma ideia com uma visão diferente, em sua obra “Provérbios”. 😴

O homem mais rico da história e um dos maiores imperadores do Império Romano concordam nessa visão e levantavam todos os dias, com o peso de uma nação (gigantesca, em ambos os casos) sob as costas deles e agiam sem reclamar. E você?

VI. Na prática, a teoria é outra

“Não te distancies do caminho reto se deixando enganar, pois não estás na situação de reler teus cadernos, nem o relato dos feitos antigos gregos e romanos que colecionou para desfrutar na velhice. Apressa-te, portanto, na direção de uma meta, jogue de lado as esperanças vazias, e auxilia a ti mesmo, se é que te encontras ainda em condição de cuidares de ti mesmo."

O objetivo de todas as nossas leituras e estudos é nos ajudar na busca pela boa vida (e morte). Em algum momento, devemos colocar nossos livros de lado e agir. É muito bom buscar o conhecimento (e ter a easybooks para te ajudar🙃). Entretanto, não adianta estudar e não aplicar o conhecimento adquirido. Outro livro não é a resposta. As escolhas e decisões certas são.

  • O ensaio da ação

Freud disse: “O pensamento é o ensaio da ação”. Para ele, o nosso processo de pensamento é uma “ação interiorizada” (ensaios para a ação), os quais incluem os denominados “processos racionais de pensamento”. Isso porque eles precisam levar em conta o mundo externo ao equacionar os seus objetivos.

Jordan Peterson reflete em suas obras sobre o ato de ensaiar ações, nesse processo “eus” morrem antes mesmo de nascer, isso porque tentamos prever situações e buscar a melhor decisão ou comportamento, o que envolve descartar esses “eus” potenciais quando um resultado não dá certo, no mundo da imaginação. 😵

(Sim, Jorginho. Você devia ter ensaiado a ação de mandar aquela cantada tosca para a morena… 🤷‍♂️).

E os ensaios só são possíveis graças ao nosso conhecimento, e mais do que isso, nossas experiências e vivências, por isso é importante viver. É muito bom estudar a teoria, porém na prática a teoria é outra.

VII. Sobre a ansiedade

“Hoje escapei de todas as circunstâncias difíceis e desfavoráveis; ou melhor, arremessei fora todas as circunstâncias difíceis e desfavoráveis; com efeito, não se achavam fora de mim, mas dentro de mim, nos pontos de vista que eu sustentava.“

Uma das minhas passagens favoritas. 😍

Aos que leram o nosso resumo de “Manual”, talvez vocês se lembrem dessa passagem: “Não são as coisas que perturbam as pessoas, mas os pareceres a respeito das coisas.”. Óbvio que esse pilar dos ensinamentos de Epicteto influenciou Marquinhos, né? Ainda sobre impressões, mais tarde ele reflete:

“Não há mal nas coisas que mudam, assim como não há bem em persistir em um novo estado.”

Quando as pessoas dizem que a mudança é boa, geralmente estão tentando tranquilizar alguém (ou a si mesmas). Porque a mudança é associada ao desconforto. Os estoicos querem que você acabe com esses rótulos de uma vez. Mudar não é bom. O status quo não é ruim. Eles simplesmente são. 💁‍♂️

Um evento é um evento. Se ele é bom ou ruim, isso depende de qual sua opinião sobre este acontecimento. É apenas a nossa opinião que diz que algo é bom ou mau (e, portanto, vale a pena lutar ou lutar contra). Uma atitude melhor? Decidir tirar o máximo proveito de tudo. Mas para fazer isso você deve primeiro parar de lutar.

Aos overthinkers: Espero que estejam bem. Como também sou assim, uma recomendação para vocês é estudar sobre “Mindfulness”, em breve trarei um resumo sobre. Ah, tem recomendação no final do resumo. 😉

VIII. A sua mente é uma cidadela

“Lembra que a faculdade condutora é invencível, contentando-se consigo própria quando voltada para si mesma, e nada faz que não quer, mesmo resistindo com obstinação irracional. Assim como será ao formar um juízo de acordo com a razão e de maneira circunspecta? […]”

Quando Marco diz que uma mente pode chegar a um ponto onde "nada faz que não quer, mesmo resistindo com obstinação irracional", o que ele quer dizer é que o treinamento adequado pode mudar seus hábitos padrão.🧠

Treine-se para desistir da raiva e não ficará com raiva de cada novo desprezo. Treine-se para evitar a fofoca e não será puxado para ela. Treine-se em qualquer hábito e você será capaz de aderir inconscientemente a esse hábito em tempos difíceis.

Pense sobre quais comportamentos você gostaria de adotar, se pudesse. Quantos deles você praticou apenas uma vez? Que hoje seja a segunda, amanhã a terceira e assim por diante. Quer saber mais sobre hábitos? Clique aqui e leia o nosso resumo do livro “O Poder do Hábito”! 🤗

“[…] Conclui-se que a inteligência livre das paixões é uma cidadela; com efeito nada que o seu humano possui é mais sólido, nela podendo refugiar-se e obter um futuro inexpugnável. Portanto, é um ignorante aquele que não viu isso; entretanto, aquele que viu e não recorreu a esse refúgio é um infeliz.”

Já falamos sobre o refúgio em si mesmo, logo o intrigante aqui é a afirmação estoica “a inteligência livre das paixões é uma cidadela”, pois para os estoicos, é precisamos controlar nossas paixões e desejos. Quanto menos desejamos, mais livre nós somos. Essa é a visão de Epicteto.

IX. Isso é necessário?

“Diz-se que, para ter paz de espírito, ocupe-se com pouco. Mas não seria melhor dizer faça o que você deve e conforme exigido de um ser racional criado para a vida pública? Pois isso traz não apenas a paz de espírito de fazer poucas coisas, mas a maior paz de fazê-las bem.”

Evidentemente, ao dizer “conforme exigido de um ser racional criado para a vida pública?”, Marco se refere a si próprio e sua criação (na adolescência) pelo, então Imperador, Antonino Pio. (Não, sem piadinha com emoji de pintinho…) 😑

“Já que a grande maioria de nossas palavras e ações são desnecessárias, encurralá-las criará uma abundância de lazer e tranquilidade. Como resultado, não devemos esquecer a cada momento de perguntar: Isso é necessário? Mas devemos encurralar não apenas as ações, mas também os pensamentos desnecessários, para que atos desnecessários não os acompanhem.”

Os estoicos não eram monges. Eles não se retiraram para o santuário de um mosteiro ou templo. Eles eram políticos, empresários, soldados. Eles praticavam sua filosofia em meio às ocupações da vida - exatamente como você pode fazer.

A chave para isso é eliminar o que não é essencial de nossas vidas. O que a vaidade nos obriga a fazer, o que a ganância nos atrai, o que a falta de disciplina acrescenta ao nosso prato, o que a falta de coragem nos impede de dizer não. Tudo isso devemos cortar. E para isso, temos um guia de bolso: “Isso é necessário?” 🤔

Break: Aquele típico momento que paramos no meio para dar uma respirada, dar uma volta, beber uma água e reabastecer sua xícara com café (puro, é óbvio) ☕. Pronto? Então vem comigo.

X. Somos inacabados

“Logo você morrerá, e ainda não é sincero, imperturbável ou livre de suspeitas de que coisas externas podem prejudicá-lo, nem você é gracioso com todos, sabendo que sabedoria e agir com justiça são a mesma coisa.”

Até onde sabemos, Marco escreveu muitas de suas meditações já no final da sua vida, quando estava sofrendo de doenças graves. Portanto, quando ele disse: “Logo você morrerá”, ele estava falando francamente consigo mesmo sobre sua própria mortalidade. Deve ter sido assustador. 😨

Ele estava olhando para a possibilidade real da morte e não estava gostando do que via. Claro, ele realizou muitas coisas, mas suas emoções ainda eram a causa de desconforto, dor e frustração. Ele sabia que com seu tempo limitado restante, melhores escolhas proporcionariam alívio. 😌

Felizmente, nós temos muito mais tempo sobrando, e isso torna ainda mais importante progredir enquanto ainda podemos. Somos inacabados até o fim, como Marcus bem sabia. Mas quanto mais cedo aprendermos, mais podemos desfrutar dos frutos do trabalho em nosso caráter.

X. Nada é novo debaixo do sol

“Pense como exemplo nos tempos de Vespasiano e você verá todas essas coisas: casar, criar filhos, adoecer, morrer, guerras, festas, comércio, agricultura, adular, fingir, suspeitar, tramar, rezar para que outros morram, reclamações da sua sorte, apaixonar-se, acumular fortunas, desejo por cargos e poder. Agora aquela vida deles está morta e se foi… Veja os tempos de Trajano, novamente os mesmos…”

O que foi tornará a ser, o que foi feito se fará novamente; não há nada novo debaixo do sol.” - Eclesiastes 1:9. Sabe-se que o livro “Eclesiastes” foi redigido pelo Rei Salomão, e sendo o rei abençoado com a sabedoria divina, o que ele diz merece atenção, rs. 🙃

Novamente, o rei e o imperador tiveram a mesma reflexão. Uma das coisas mais impressionantes da história é o tempo que os seres humanos fazem o que fazem. Embora certas atitudes e práticas tenham vindo e ido, o que resta são pessoas - vivendo, morrendo, amando, lutando, chorando, rindo. 😄

Existe uma crença de que atingimos o ápice da humanidade, ou que desta vez, as coisas realmente são diferentes. A ironia é que as pessoas acreditam nisso durante séculos.

“Tá, e o que você quer dizer com isso?”. Excelente pergunta, jovem Padawan. O ponto aqui é simples: não reinvente a roda. Muito provavelmente, você não é a primeira pessoa que deseja [insira aqui seu sonho]. Logo, busque os passos de quem já trilhou o caminho que você quer trilhar, e mais importante, os passos dos fracassados. 👣

XII. O que você quer está na suas escolhas

“Você poderia aproveitar neste exato momento todas as coisas que está orando para alcançar percorrendo o caminho mais longo - se parasse de se privar delas.”

Você conhece alguém que diz: “Serei feliz quando…” ou “Quando eu tiver… serei mais livre” ? Ou pior, você é assim? Poderia ir te questionar sobre em que você está trabalhando e aprofundar no “porquê”, porém acho que você já entendeu. 😊

Um estoico olha para esse comportamento e repreende tamanho esforço e despesa que investimos em buscar coisas que são simples e fáceis de adquirir. É como procurar por seus óculos de sol e depois perceber que eles estavam na sua cabeça o tempo todo.

Liberdade? Isso é fácil. Está em suas escolhas. Felicidade? Isso é fácil. Está em suas escolhas. Respeito pelos seus pares? Isso também está nas escolhas que você faz.

Choose wisely. 🤔

XIII. Tome suas próprias decisões 👉

“À medida que você avança no caminho da razão, as pessoas se interpõem em seu caminho. Eles nunca serão capazes de impedi-lo de fazer o que é bom, então não os deixe derrubar sua boa vontade por eles.”

Para nos mantermos no caminho da nossa razão, precisamos fazer somente três coisas: 1°, devemos olhar para dentro.

“Mantenha uma vigilância constante em ambas as frentes, não apenas por julgamentos e ações bem fundamentados, mas também pela gentileza com aqueles que obstruem nosso caminho ou criem outras dificuldades.”

Em seguida, é preciso nos examinar criticamente. 🔎

“Ficar com raiva também é uma fraqueza, tanto quanto abandonar a tarefa ou se render ao pânico. Pois fazer qualquer uma das coisas é uma deserção igual - uma por retroceder e a outra por afastamento da família e dos amigos.”

Finalmente, devemos tomar nossas próprias decisões - desinibidos por preconceitos ou noções populares. Lembra daquela pessoa “Maria vai com as outras”? Não seja esse tipo de pessoa, nem o que é puxa saco. Se não pensar por si próprio, você não será você mesmo. 🤷‍♂️

XIV. Assuma a responsabilidade

“Seja semelhante ao promontório no qual as ondas se chocam ininterruptamente, que, porém, permanece firme e acalma o ímpeto das águas que o circundam.”

Sabe aquela pessoa que se mantém calmo em situações de grande estresse? Que o mundo está desmoronando, todos estão surtando, porém ela age com serenidade? E com isso, ela tranquiliza a todos por sua postura irreverente e forte? É sobre isso.

Seja a rocha na tempestade. Se mantenha de pé enquanto o mundo colapsa ao seu redor. Ás vezes, a água turbulenta parece imparável. Porém isso pode ser feito, você pode e deve ser um promontório, assim você ajuda a si mesmo e os outros. 🌊

Todos precisam de um porto durante uma tempestade, e nem todos serão capazes de resistir ao vento e às ondas. Às vezes, o que o deixaria perdido não significa nada para os outros, e eles podem protegê-lo. O contrário também é verdadeiro, pois todos temos pontos fortes e vulnerabilidades. Seja amigos de pessoas que queiram o melhor para você.

XV. Eu não sei.

“Você sempre tem a opção de não ter opinião. Nunca há necessidade de se preocupar ou perturbar sua alma com coisas que você não pode controlar. Essas coisas não estão pedindo para serem julgadas por você. Deixe-as em paz.”

Porque você acha que precisa ter opinião sobre tudo que acontece ao seu redor? Você não precisa saber a fofoca do momento, qual é a ação do momento… Você sempre tem a opção de não ter opinião. 😶

Logo, também não há necessidade de opinar sem saber. Simplesmente você diz: eu não sei. Simples, não é mesmo? Não há problema em não saber o que está acontecendo nas eleições da Alemanha, por exemplo.

Afinal, como foi dito por Marco: “Nunca há necessidade de se preocupar ou perturbar sua alma com coisas que você não pode controlar.”

Pronto para a reflexão final?

XVI. Quem é você? 🤨

“Uma pessoa que não sabe o que é o universo, não sabe onde está. Uma pessoa que não conhece seu propósito na vida não sabe quem ela é ou o que o universo é. Uma pessoa que não conhece nenhuma dessas coisas não sabe por que está aqui. Então, o que fazer com as pessoas que buscam ou evitam o elogio daqueles que não sabem onde ou quem são?”

“O que você faz?” ou “De onde você é?”. Essas perguntas são feitas de maneira tão superficial, respondemos de maneira superficial. Entretanto, é necessário que você saiba de onde você veio, onde está e para onde vai. 🗺

De onde veio, para que não repetir os erros do passado. Onde está, ou não será capaz de traçar uma linha do ponto de partida ao destino. Para onde vai, ou se afogará na incerteza, na imprevisibilidade e no caos, e definhará por falta de esperança e inspiração.

E é com essa reflexão, que nos despedimos de vocês.

That’s all, folks! 🥕

Chegamos ao fim… Do resumo. Agora, é o início (ou continuação a depender) de sua pessoa com o conhecimento que foi derramado neste resumo, rs.

Te vejo no próximo domingo! 👋


  • Contagem - Se você leu todos os resumos da easy books…
    Parabéns! Você já economizou R$ 700,60.🤝

Gostou do livro? Compre-o clicando aqui! Recomendo você adquirir um exemplar, pois é uma leitura completamente diferente de qualquer outro livro, te garanto. É uma experiência.

Expandindo…

Aquele momento em que recomendamos filmes, séries, vídeos e outras coisas, para que você se aprofunde em alguns aspectos do resumo. Enjoy.

  • 📽 Clique aqui e vá direto para a série-documentário “Headspace - Meditação Guiada”, que explica sobre meditação e mindfulness (@overthinkers, essa é para vocês).

  • Uma dúvida minha. O que vocês preferem? Recomendações para o domingo/semana ou maneiras de aprofundar no resumo? Falem conosco no insta!

easy books 📚

leia 30 dias em 20 minutos.

A easy books é uma newsletter semanal e gratuita, que tem como missão empoderar as pessoas com conhecimento a partir de resumos de livros de negócios e desenvolvimento. Transformamos a sua leitura em algo moderno, divertido e criativo, agora não tem desculpa para não desenvolver o hábito da leitura. 🧐

Todo domingo na caixa de entrada do seu e-mail. Sem enrolação, só negócios.

Te vejo no próximo domingo!

⚠️ (Preste atenção, nem sempre chegamos na página principal do seu e-mail. Então se isso acontecer está tudo certo, você só precisa procurar em spam ou promoções.)